Nossos corpos contam a História do Amor e da Comunhão

Jesus nos diz que “onde dois ou três estiverem reunidos em meu Nome, ali estarei no meio deles” (Mt 18,20). Por que dois ou três? Porque essa é a base da construção da comunhão. Assim é “como nós cumprimos a lei”, como Paulo disse na segunda leitura dessa semana: amando um ao outro.

A Igreja é a encarnação da chamada de toda a raça humana para viver em amor e comunhão. E essa chamado para o amor e comunhão é revelado mais fundamentalmente na nossa criação como masculino e feminino e a chamada de ambos a se tornarem “uma só carne”. Aqui, no curso normal dos eventos, a união de “dois” leva a um “terceiro” – o crescimento orgânico e expressão da comunhão humana.

Onde a verdadeira comunhão humana cresce, sem dúvida, Cristo está “no meio deles”. A promessa de Cristo de estar no nosso “meio” é ainda mais reveladora quando ligamos isso com as palavras de Sofonias: “o Senhor está no nosso meio” (3,17), o que literalmente significa “o Senhor está no teu ventre”. Quando amamos um ao outro corretamente, nós “concebemos” Cristo.

Nossos corpos contam essa história.

Christopher West  – Cor Project

Tradução de http://corproject.com/our-bodies-tell-the-story-of-love-and-communion/ por Milena Carbonari

Deixe um comentário